RUMO (RAIL3) Análise Fundamentalista e Resultado 2T19 - Investidor Inglês

RUMO (RAIL3) Análise Fundamentalista e Resultado 2T19


RAIL3 análise fundamentalista

Uma a empresa que pode se beneficiar com nosso atual governo segundo alguns analistas é a
Rumo (RAIL3).

Novamente usando os conceitos vistos no livro Investindo para Vencervejamos uma análise fundamentalista desta empresa do setor de transportes.

Bom, mas antes...

Quem é Rumo S.A?


De acordo com sua página Relações com Investidores (RI), o código RAIL3 representa a...
A Rumo S.A. é a empresa resultante da fusão entre Rumo Logística e ALL - América Latina Logística, concluída em 2016, e oferece serviços logísticos de transporte ferroviário, elevação portuária e armazenagem.

A principal área de atuação da Rumo se estende sobre os Estados de Mato Grosso e São Paulo e os Estados da região sul do Brasil, onde quatro dos portos mais ativos do país estão localizados e através dos quais a maior parte da produção de grãos do Brasil é exportada. Fonte: RI RUMO - RAIL3
Agora que conhece um pouquinho do que a empresa faz, vejamos seus números.

RAIL3: Análise fundamentalista 


Conforme dito no inicio do post, vamos analisar o balanço desta empresa usando como base o livro;

Investindo para Vencer.

Recomendo e muito sua leitura. Compre clicando no link acima e ajude o Investidor Inglês com algumas balas. 😁😁😁

Neste livro, Mille o autor, nos mostra como analisar empresas utilizando 4 pontos. Eles são;

  • Governança, 
  • Geração de Caixa, 
  • Produtividade,
  • Endividamento.

Logo, vamos começar a análise fundamentalista da RAIL3 pela produtividade.

Vejamos...

Produtividade RAIL3


Vamos pegar o último balanço da empresa e começar pelo DRE - Demonstração de Resultado.

No DRE começamos pela receita líquida, que geralmente vem escrito no balanço como;

  • Receita de Venda de Bens e/ou Serviços.

Precisamos verificar se este item está crescendo, ou seja, se a empresa está conseguindo aumentar suas vendas.

Olhando para o balanço da RAIL3 no período de 2015 a 2018, vejo que sua receita líquida está subindo.

Veja;

  • 2018: 6.584.936
  • 2017: 5.946.349
  • 2016: 4.311.713
  • 2015: 4.148.816

Depois de observar a receita líquida, vejamos o CPV - Custo de Produto Vendido. Pois se este parâmetro estiver subindo conforme a receita sobe, isso é um bom sinal de produtividade da empresa.

Claro, o CPV tem que subir menos que a receita. Caso contrário, indica problemas.

E o CPV da RAIL3 está assim;

  • 2018: -4.465.634    
  • 2017: -4.220.988
  • 2016: -3.771.308
  • 2015: -3.460.347

Observe que o CPV da RAIL3 vem subindo assim como sua receita. Para terminarmos a análise de produtividade da empresa, basta subtrair a receita liquida pelo CPV, chegando assim ao resultado bruto. Agora você divide o resultado bruto pela receita liquida.

Seguindo os passos acima chegamos a margem bruta da RAIL3. E ela ficou assim;

  • 2018: 32%
  • 2017: 29%
  • 2016: 12%
  • 2015: 16%

Tirando 2016, a Rumo vem melhorando sua produtividade. Agora vejamos se a empresa está aumentando o seu lucro operacional. Para isso, usamos a margem EBITDA.

Para apurar a margem EBITDA, você precisa pegar o EBITDA, que é a soma do EBIT com Depreciação e Amortização e por fim, dividir com a receita liquida.

Se seguiu o scrip acima, notou que ano a ano a Rumo vem aumentando seu lucro operacional. Veja que ela saiu de 25% de margem EBITDA para 49%. Bom!

Para não estender a análise neste ponto, vamos a um pulo do gato que o Mille fala sobre as empresas de Buy and Hold (B&H).

Mille nos diz para olharmos o Resultado Financeiro, item que você encontra na DRE das empresas. O "pulo do gato" é que esse indicador nas empresas de B&H estão positivos ou pouco negativos.

Porém, adianto que é preciso ler o livro para entender melhor essa dica. Até por isso não vou me estender por aqui.

Geração de Caixa...


Aqui, o ponto principal para analisarmos a saúde financeira de uma empresa. Logo vejamos como anda a saúde da RAIL3 usando o indicador FCL CAPEX;

Para chegar nesse indicador, você deve ir até a página Fluxo de Caixa no balanço da empresa e somar o fluxo de caixa operacional (FCO) mais o CAPEX (soma das aquisições em imobilizado e intangível).

Se você apurou, notou que somente em 2016 a empresa apresentou resultado negativo. Do resto, ela gera caixa!



Também não me estenderei por aqui. Mille diz que não há um padrão para verificar isso nas empresas, pois cada uma opera de um jeito.

Esta parte do livro é bem interessante. Leia!

Endividamento


Gosto de procurar aqui empresas "sem dívidas". Esse era um dos itens que buscava no mural do Bastter.

Agora que ele tirou um indicador que costumava olhar, deixando apenas a divida liquida disponível para não assinantes, consegui montar meu próprio mural.

Veja;

RAIL3 análise fundamentalista

Note que a divida liquida/EBITDA da RAIL3 vem caindo de 2015 para cá assim como a divida bruta/PL.

E quanto as dívidas de curto prazo, veja que a RAIL3 também apresenta melhoras, já que sua liquidez corrente está acima de 1.

Caso não saiba, o indicador liquidez corrente diz o seguinte,

  • Se for maior que 1, mostra que a empresa consegue pagar suas dívidas de curto prazo. 
  • Menor que 1 indica que a empresa pode ter problemas caso todas suas dívidas de curto prazo sejam cobradas. 

Governança


Este item é a parte subjetiva da análise. Este item demanda um acompanhamento prolongado por parte do investidor.

Mille recomenda acompanhar os webcasts, e principalmente, verificar se a empresa chega próximo ao prometido em seus Guidances.

RAIL3: Resultado Segundo Trimestre 2T19 


Esta semana a Rumo divulgou seu resultado referente ao segundo trimestre. Pegando os dados de seu balanço divulgado na BVMF, vejamos como ela se saiu usando os mesmos conceitos acima.

Começamos pela sua produtividade. Na comparação entre os segundos trimestres de 2019 e 2018, a Rumo melhorou sua margem bruta de 33 para 34%.

Se abriu o balanço viu que tanto receita quanto custos aumentaram. A receita liquida aumentou cerca de 3,8% enquanto os custos aumentaram 2%.

Já o lucro operacional subiu 10% entre os trimestres. Enquanto o EBITDA subiu 14%. Indo agora para a geração de caixa, em 2019 a empresa gerou cerca de 362 milhões.

Enquanto no mesmo período de 2018, não tinha gerado nada.   

Fechando essa rapidinha do segundo trimestre, seu endividamento caiu devido ao belo aumento de caixa da empresa, pois a divida bruta segue praticamente estável ao subiu 0,67% entre os períodos. 

Conclusão


Os números da RAIL3 estão melhorando. No período ai de 4 anos da análise, a empresa aumentou sua produtividade, lucro operacional..

Sem contar que só não gerou caixa em 2016!

Outro ponto a destacar são suas dividas. Apesar de ainda altas, estão reduzindo. E se não ficar só no papel os planos do governo de utilizar as ferrovias, acredito que isso ai melhore.

Mas nem tudo são flores. Lucro líquido mesmo somente em 2018.

Sinceramente gostei do papel. Parece promissor. Talvez eu aposte nele. E você não leu errado, é aposta mesmo. Lembre-se que nossos governos não são nada confiáveis.

Logo investir em uma empresa com dependência governamental, não é lá uma boa ideia. Concorda?

O que achou da análise?  Deixe seu comentário!  Ah! E não deixe de conferir as últimas análises aqui do blog. 

Você conhece a Sinqia?


Não custa lembrar que isso é apenas um estudo inicial, passando longe de ser recomendação de compra/venda!



Postei Ontem publiquei o resultado do meu estudo sobre a fórmula mágica de Joel Greenblatt referente a Julho de 2019Já conferiu? Caso não, confira como se saíram as carteiras em Julho de 2019.




See ya!
RUMO (RAIL3) Análise Fundamentalista e Resultado 2T19 RUMO (RAIL3) Análise Fundamentalista e Resultado 2T19 Reviewed by Investidor Inglês on 10:40 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.