Percalços rumo a Independência Financeira - Investidor Inglês | Rumo a Independência Financeira

Percalços rumo a Independência Financeira


O post de hoje era para mostrar como eu montaria meu próprio COE, mencionado na atualização do texto Rico vs Modalmais, mas devido a uns problemas que me assolaram esses dias, resolvi compartilhar o drama com vocês.

Interessante que mal se passou dias da minha frase a sra Inglês - Fevereiro não temos mais dinheiro para gastar, que surgiu dívidas de onde menos esperávamos. Parece até castigo!

Contei em um post sobre a independência financeira que comprei um apartamento, lembra? Então, eis que tenho que pagar a cobertura da garagem com juros e correção monetária!

problemas rumo a independência financeira
F*ck!

Algo que para o inocente Investidor Inglês estava resolvido, caiu em seu colo para resolver.

Problemas no caminho rumo a Independência Financeira


Ao comprar o apartamento, as garagens já tinham sido cobertas. E segundo o ex-proprietário, a garagem do apartamento já estava paga. Olha o erro aqui. Confiei em sua palavra!

Depois de ler O Segredo da Dinamarca, fico me perguntando como os dinamarqueses sofreriam por aqui, já que um de seus lemas para a felicidade é confiar uns nos outros.

Nota: Caso assine a Kindle Unlimited, aproveite que este livro foi inserido lá!

Também me questiono o motivo dessa dívida só aparecer depois de 2 anos de comprado o apartamento. Por que será não?

Bom, o fato é que muito provavelmente terei que desembolsar a quantia de 4 mil reais. Vou consultar um advogado para ver se consigo me livrar dos juros. Se não, lá se vai os aportes de uns meses...

Ajudando a aumentar o stress, a queridíssima Caixa não debitou o valor da parcela do financiamento imobiliário. Mais, ficou dois dias sem sistema. Adivinha? Hoje que consegui pagar, paguei com juros!

Sem contar que por constar parcelas em aberto, não consegui amortizar a dívida.

Quem assistiu o filme Divertida Mente, sabe que alguém está segurando o sr Raiva para eu não explodir!

percalços independência financeira


Bom, o fato é que eu não explodi devido a reserva de emergência. Mas olha, mesmo sabendo que tenho os recursos para me virar, é revoltante jogar dinheiro fora. Afinal, um dos segredos para se atingir a IF é não perder dinheiro.

Para Warren Buffet, não perder dinheiro é sua regra número 1.

E isso é mais revoltante para quem está dia a dia otimizando o uso do money. 

Agora imagine se eu não tenho reserva nenhuma? Simplesmente todo mês vou comprando ações, fiis e esqueço de me proteger?

Hoje se precisasse vender os ativos da renda variável, embolsaria um lucro em muitos dos meus ativos. Acredito que amargaria um prejuízo caso vendesse apenas CIEL3 e MFII11. Sendo assim não parece ruim não?

Mas lembre-se, hoje está assim. Em um passado não tão distante, o prejuízo fatalmente atingiria se não todos, boa parte dos meus ativos. O mercado não sobe para sempre.

E se você não tem uma reserva, esteja bem ciente deste risco.

É, o caminho para a independência financeira não é fácil não. É um percurso que quem está disposto a seguir precisa saber que em certos momentos, você olhará para os lados e terá a impressão de não estar saindo do lugar. Também pode haver momentos onde você acredite que está indo na direção oposta. Mas com o mindset definido, acredito que esses percalços sejam apenas "testes" para saber se é isso que você quer mesmo.

E eu quero.




See ya!
Percalços rumo a Independência Financeira Percalços rumo a Independência Financeira Reviewed by Investidor Inglês on 10:16 Rating: 5

20 comentários:

  1. É aquela coisa do copo meio cheio/vazio. Você pode ficar puto por ter esse gasto inesperado e ter que mexer nos seus investimentos/reserva, ou ficar feliz que você tem essa reserva que comporta o gasto inesperado e não vai precisar se enrolar pra pagar.

    Eu também fico puto em desperdiçar dinheiro mas às vezes é bom olhar pro lado positivo das coisas, deixa a rotina mais leve. Absorva a lição desse episódio e bola pra frente.

    Abraços,
    investidorsolitario.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IS,

      Difícil não ficar puto com isso. Mas a reserva me deixa tranquilo para enfrentar isso. E é essa a mensagem que quero passar com esse texto.

      Abraço!

      Excluir
  2. Investidor Inglês,

    Que pena isso que aconteceu... O povo brasileiro ainda tem muito a aprender sobre a confiança ser um dos valores mais importantes para que uma sociedade funcione bem. Mas como o Investidor Solitário disse acima, há os 2 lados da moeda. É muito chato ter um gasto imprevisto tão alto, mas pelo menos você tem a reserva de emergência.

    São coisas assim que nos mostram que não podemos confiar, melhor ter tudo documentado para não haver aborrecimentos futuros. Acredito que sua história servirá de advertência para muitos leitores do seu blog.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosana,

      Espero que minha história ajude alguém a não passar pelo mesmo.

      Boa semana!

      Excluir
  3. Caraca que chato essa parada de confiar e se dar mal. Brasil é o pior lugar para confiar nas pessoas infelizmente.
    A reserva de emergência, criticada por alguns, salvando o dia novamente! Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale AA40!

      E o cara dava indícios. Logo fui negligente mesmo. Falha minha.

      Pois é, eu prefiro ter uma reserva de emergência

      Abraço!

      Excluir
  4. Olá II,

    Hoje muitas pessoas não cumprem com a palavra. Na verdade, muitas nem cumprem contratos. O bom é que você tem essa RE.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Olá Cowboy,

    É verdade. Alguns se aproveitam do nosso moroso judiciário.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. É Inglês, infelizmente, temos que tomar cuidado com as "palavras" das pessoas... Eu também ficaria revoltado com isso, justamente por pensar na ideia de desperdício: um gasto que poderia ser evitado.

    Mas menos mal, vc tinha sua reserva. Já vi por aí quem precisa se endividar para cobrir surpresas como essa. Aí que seria o ó...

    Abração e foco na recuperação do seu colchão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil não se irritar quando buscamos otimizar o pouco que ganhamos haha. Agora é comprar outro colchão!

      Abraço!

      Excluir
  7. Fica triste não, estou junto com você!
    Esse mês vou ter que gastar 25mil para pintar minha casa e corrigir alguns probleminhas.

    ResponderExcluir
  8. Isso 25k.
    O idiota aqui comprou uma casa que tem mais madeira do que na amazonia! Só de verniz cetol vão uns 10 galoes (2,7k).
    ai tem resina para pedras, 4 latas de 18L de intas, outras tintas variadas, etc... num total dá 7mil de tintas/material de pintura,jutna-se 3mil de material de reparo (cimento/argamassa/revestimento/manta/etc..) e pasmem, 15mil de mão de obra!
    Cada vez mais me arrependo do dia que comprei uma casa! deveria ter ficado vivendo de aluguel!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba velho!

      15k de mão de obra dá até arrepios.

      Excluir
    2. Pois e,
      Ainda estou tentando um orçamento mais barato, mas não deve fugir muito disso nao, pois são cerca de 5 semanas de trabalho.
      O problema e que a qualidade da mão de obra da construcao no brasil e ruim e cara pela qualidade final.
      Se tentamos baratear demais o resultado pode ser ainda pior.

      Excluir
    3. Verdade, é aquela velha; - O barato sai caro!

      Excluir
  9. Inglês, estes percalços fazem parte da vida. Se tiver disponibilidade, pode ajuizar uma ação no Juizado Especial Civel para discutir a dívida ou mesmo fazer um acordo.
    Nessas horas é que valorizamos ainda mais a importância de se ter uma reserva de emergência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Papai,

      É verdade faz parte da vida mesmo. Afinal, ela não é uma reta sem obstáculos algum como certa vez imaginamos ou gostaríamos que fosse.

      Sobre entrar com uma ação, por ora não penso nisso. O ex-proprietário é muito enrolado.

      Ao ver a reserva sorrimos ao ter por onde recorrer. Caso contrário, choraria rsrs

      Excluir
  10. Vc chegou a confrontar o vendedor do imóvel? Acho que nós somos muito pacíficos e pelo menos vc deveria coloca-lo no pau pra pegar oque não foi pago quando ele ainda era proprietário. Valeria pelo menos o susto p tirar umas noites de sono dele, se bem que esses tipos de pilantras dormem melhor que a gente a noite mesmo sabendo que passaram a perna em alguém.

    Sr.IF
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cheguei. No inicio achei até que ele iria resolver. Mas quando viu realmente o que era, veio com conversa fiada.

      Até penso entrar com uma ação, mas pelo que conheço do sujeito, o pensamento se vai rapidinho. O cara realmente dorme tranquilo com as picaretagens que faz. Então no meu caso seria só mais uma.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.