Quão rico você realmente precisa ser? - Investidor Inglês

Quão rico você realmente precisa ser?


Ultimamente não estou passeando pelos blogs estrangeiros como antigamente. Mas, vez ou outra acabo vendo algo. E o post How rich do you really need to be me chamou a atenção.

É um post baseado na leitura do livro How to get rich de Felix Dennis, que após a leitura de 70 páginas, não se nota nenhum "segredo" para se atingir a riqueza, mas um trecho vale a pena ser lido. Veja;

Escrevi este livro para demonstrar que tornar-se rico me deu a coisa mais preciosa da minha vida. E o que seria essa coisa mais preciosa que a riqueza pode te fornecer? Fácil, fácil... O tempo!

Tempo para ler e escrever poesias se eu quiser. Ou escrever um livro se isso me atrair. Tempo para viajar, caminhar em um parque, pensar, beber, sair com amigos e familiares... Apenas fazer qualquer coisa que não envolva o dia a dia de ganhar dinheiro sentado em uma cadeira no escritório ou na fábrica para alguém. Isso é o que o dinheiro pode fazer!

É ou não é o que buscamos com a independência financeira? 

Note que em nenhum momento o autor do trecho acima cita a quantidade de dinheiro que você precisa ter para ter tempo e viver bem. Ele não diz que você precisa ter os 5 milhões que citei dias desse.

Não, ele não diz.

quão rico você realmente precisa ser?
Também não cita nada disso aqui!

No post gringo tem um trecho interessante também sobre pensar em trabalhar mais para conseguir mais dinheiro para comprar coisas! 

Por que trabalhar mais para comprar coisas que você já tem? Ou não precisa? Claro, as vezes precisamos comprar algo. Então, por que não procurar pelo mais barato?

O Inglês e um amigo costumamos fazer a seguinte conta;

  • Você recebe sei lá, 20 reais por hora. Será que vale gastar 200 reais nisso ou naquilo, melhor, gastar 10 horas trabalhadas nisso ou naquilo?

Gastar seu precioso tempo para ganhar mais dinheiro do que o necessário é, portanto, antieconômico. Claro, ganhar dinheiro é bom, mas gastar tempo para buscar mais quando já se está no limite do que é possível com dinheiro (tirando itens de luxo, ai é outra história...) é simplesmente uma loucura.

Outro ponto aqui. Nós que estamos rumo a independência financeira temos como um dos maiores objetivos ganhar tempo com sua conquista. Mas se pensar bem, nós já temos tempo hoje. Tudo bem que não é seu boa parte das 24 horas do dia como queremos.

Trocando o trecho gringo por pensar em trabalhar mais para conseguir mais dinheiro para comprar tempo, também é importante refletir;

  • Terei energia para usufruir do tempo aos 50, 60 anos?

Será que vale a pena adiar sua aposentadoria por mais dinheiro? E com isso sacrificar mais ainda o tempo que lhe sobra dia-a-dia?

Pense nisso.




See ya!
Quão rico você realmente precisa ser? Quão rico você realmente precisa ser? Reviewed by Investidor Inglês on 09:15 Rating: 5

10 comentários:

  1. Investidor Inglês,

    Muito bom o seu post. O tempo é um dos bens mais preciosos que temos. E insubstituível: passou, não volta mais.

    Por isso, precisamos ter muita sabedoria para não desperdiçá-lo tanto com coisas ou pessoas que não valem a pena.

    "Será que vale a pena adiar sua aposentadoria por mais dinheiro?"
    Respondo com outra pergunta do seu post: será que teremos tanta energia e disposição quando essa época chegar? Não me refiro a sair comprando tudo o que quer, mas a um equilíbrio entre presente e futuro sobre essa questão.

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosana,

      Exato, o tempo que passou não tem volta. E complementando sua fala para não desperdiça-lo, comecei a diminuir minha exposição a redes sociais e até mesmo aos blogs. Há uns dois domingos, passei praticamente o dia nisso. Ao final dele estava incomodado por ter jogado fora um dia de descanso em facebook, twitter e acompanhamento do meu blog. Após esse evento, estou praticando o "desapego virtual" rs

      Tem hora pra tudo não?

      Boa semana!

      Excluir
  2. PErfeito, Inglês!

    IF não é ficar nadando em dinheiro na caixa-forte, nem sair consumindo tudo para mostrar aos outros. É simplesmente ser protagonista em tomar a decisão que você desejar em relação ao seu tempo.

    É um tema sobre o qual escrevo frequentemente no blog. Importantíssimo desfazermos conceitos errados e que fazem com que a IF seja tão incompreendida.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu André!

      Como comentado a Rosana, estou voltando a ser protagonista do meu tempo me libertando um pouco do mundo virtual. Talvez até escreva sobre isso.

      Seu blog aborda muito bem esse tema. Precisamos desconstruir essa ideia errada de independência financeira.

      Abração!

      Excluir
  3. Tempo e saúde são as duas coisas mais importantes da vida, trabalhamos ao longo do tempo trocando esses dois "bens" por dinheiro para podermos quem sabe no futuro ter mais tempo e saúde.... ser humano é um bicho estranho!rs

    Sr.IF
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahah boa! Somos estranhos mesmo. É cada coisa que se refletir não faz sentido rs

      Excluir
  4. É por isso que vejo a enorme necessidade de equilíbrio. Quer buscar independência financeira? Ótimo! Desde que não deixe de desfrutar a vida durante a jornada. Privações? Sim. Sofrimento? Nunca! A jornada é tão importante quanto o destino. Ou mais.

    Abraço,

    ICV.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Equilíbrio é a chave meu caro!

      Precisamos desfrutar hoje sim. Nada de deixar para depois. Claro, é necessário "balancear", não podemos partir para os extremos. Em tudo!

      Abraço!

      Excluir
  5. Sou testemunha viva disso tudo ai encima: medico há 33 anos, funcionario publico esperando a aposentadoria, clinica privada mais devagar, etc. Mas já construi meu pé de meia com alugueis e mercado financeiro e hoje me submeto a uma rotina diária ainda de ponto eletronico e outras situações complicadas só por estar preso à espera da dita aposentadoria. Porém hoje já não sou mais o mesmo fisica e psicologicamente como há 10 anos atrás. Então vem o conflito existencial: abandonar tudo a poucos anos de me aposentar ou viver com o que já tenho podendo curtir as coisas mais maravilhosas que existem: saúde (enquanto a possui), o tempo e a liberdade. Parabens a todos que mais novos do que eu inclusive já conquistaram esse patamar em suas vidas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal sua história Marcos! Realmente é algo que você deve pensar de tempos em tempos. Esquecer a aposentadoria ou não? Questão difícil hein?

      Se você está contente no seu trabalho, acho que dá para levar. O problema é se isso estiver ao contrário. Ai precisa pensar bem mesmo se vale a pena esperar pela aposentadoria.

      Excluir

Tecnologia do Blogger.