Minha história de Aportes


Este post é inspirado na reflexão da blogueira IFM, e do novo blog Investidor Realista.

O inicio


poupar dinheiro desde cedo
Comecei a guardar dinheiro, que aqui chamamos de aporte, antes mesmo de ganhar por próprio esforço. Já devo ter contado isso no blog, que em minha adolescência ganhava uns trocados do meu pai que davam para curtir com moderação uma balada.

Mas, dava para sair uma noite ao mês. Então o que eu fazia? Usava metade para poder sair duas vezes.

Com 16 anos, comecei a por em pratica o que aprendia nas revistas de banca de jornal (me julguem). Lembro ter comprado muita coisa sobre computadores. Depois de um tempo estudando, passei a anunciar meus serviços e começar a ver a la plata.

Não foi muito, acho que ganhei em dinheiro de hoje uns 200 reais. E acredite, essa verba ai me manteve por um bom tempo.

Como não via futuro financeiro para meus trabalhos com computador, passei a trabalhar de motorista em meus 18 a 20 anos. Nessa fase nem lembro quanto ganhei, pois era pouquinho...

Com 20 consegui meu primeiro emprego com carteira assinada. Registro de auxiliar de produção e anotados rendimentos mensais de pasmem, 330 reais. Isso no final de 2004.

Mesmo sendo pouco, em 2 meses eu tinha o suficiente para bancar minha matricula na faculdade. Tudo bem que o que eu ganhava não dava para arcar com os estudos, mas a grana da matricula eu já tinha. Falei com meu pai e ele me ajudou.

Consegui com a ajuda dele financiar o curso que custava 600 temers mensais em 2 anos e meio, para 340 em quatro anos.

Meu pai pagou 40% das mensalidades durante 9 meses. Após isso, arrumei um estágio onde recebia 700. Logo, eu assumi a bronca.

E ao terminar meu curso superior, ainda me restava uma divida de um ano e meio. Mas...

Sim, poupei quase todos os meses e pude quitar meu curso superior assim que o acabei. Sem contar que veio a promoção de estagiário para Administrador de Redes e um contracheque de 1500 reais.

Ah! Os aportes...

Solteiro mas com obrigações na casa dos meus pais. Nada mais justo não?  E mesmo assim, não era raro eu poupar 700, 800...

Conclusão


Comece o quanto antes. Não se importe com a mixaria de juros que irá ganhar. O ponto é ir adquirindo o hábito, formar sua mentalidade.

Apesar dos pequenos aportes não serem capazes de te levar a IF no prazo que gostaria, eles são fundamentais para te por no caminho da Independência Financeira...

E ai, já começou?




See ya!

Minha história de Aportes Minha história de Aportes Reviewed by Investidor Inglês on 13:57 Rating: 5

27 comentários:

  1. Olá II,

    Muito bem. Bom que você aprendeu desde cedo a poupar.
    Hoje você poupa em média quantos reais por mês?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cowboy, é aprendi bem cedo mesmo. Os aportes estão na média de 1~2k

      Abraço!

      Excluir
  2. Excelente historia de vida!

    É importante é isso, poupar sempre, mesmo que seja pouco, e ir estudando e trabalhando para melhorar a sua receita ou seu salário, para cada vez poupar mais, e assim acumular mais patrimônio.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras Dil!

      Eu só não tenho mais pois por um momento da vida, me deixei levar pelo consumismo e assim os aportes foram diminutos. O bom que a blogosfera ajuda a manter o ritmo.

      Abraço!

      Excluir
  3. Muito legal II!

    Dificuldades iniciais na vida faz com que aprendamos a adquirir desde cedo bons hábitos, e com isso, facilitar nossa vida posteriormente!

    Eu demorei um pouco mais para aprender tudo isso, mas com quase 30 anos, comecei a praticar rsrs

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu André e com certeza, hoje sou calejado rsrs

      Eu só não estou melhor devido ao que comentei acima, por um momento me deixei levar pelo consumismo. Agora é correr atrás

      Abraço!

      Excluir
  4. O segredo é aportar sempre e manter os investimentos pelo maior prazo possível. Os juros compostos fazem o resto.

    ResponderExcluir
  5. Muito bom. Combina com a minha historia. Sucesso ingles

    ResponderExcluir
  6. me fez lembrar do meu tempo de faculdade (federal) onde tinha uma bolsa de 250 reais mensais e conseguia investir 200. Gracas ao restaurante a $1/dia e moradia universitária gratuita...good old days!

    ResponderExcluir
  7. Caro II,
    Olha que admiro com a tua história. Naquela faixa etária que começou a salvar $$, eu não conseguia manter por muito tempo o dinheiro na poupança.... tudo aprendizado!!

    Uma coisa neste texto temos em comum: também corri atrás da minha formação desde muito cedo...foi um esforço tremendo pra pagar e sem ajuda não teria conseguido. Era outra época, outra cabeça.
    As vezes faço a seguinte reflexão....se desde os meus 16 anos eu tivesse guardado parte do dinheiro que já gastei, hoje estaria com um bom pé de meia pra poder alavancar minha formação de patrimônio....enfim, sem choramingar; bola pra frente e façamos do hoje.

    Forte abraço @-@

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ativos, grato pelas palavras!

      Sem ajuda eu também não conseguiria não. Na época qualquer curso superior passava fácil dos 500 reais. E eu ganhava 300 haha

      Eu nem paro para fazer contas de quanto eu teria, apesar do texto mostrar como guardei dinheiro, teve um hiato ai que poupei bem pouco.

      Mas inegável que começar cedo me ajudou a sempre estar poupando.

      E sim, bola pra frente!

      Abração!

      Excluir
  8. Você teve uma consciência de poupança cedo, isso é excelente!

    Eu sempre tive uma consciência de gastar menos do que ganha, aguardar alguma coisa todo mês, mas nunca vislumbrei objetivos de longo prazo, como a independência financeira. A poupança sempre bancava a aquisição de algum bem ou serviço...

    Depois que começamos a vislumbrar a importância de poupar para atingir a IF e para a aposentadoria, a coisa muda totalmente!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Ministro!

      Você tocou no assunto do meu próximo post! Falarei justamente sobre o porquê não mantive minha taxa de poupança de 50~70%

      Abraços!

      Excluir
  9. Legal II!

    Sempre falo isso para os meus amigos, o importante não é a quantia, mas a disciplina e hábitos adquiridos.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Futuro Engenheiro!

      No inicio a quantia é o que menos importa. Infelizmente alguns não conseguem entender isso.

      Abraços!

      Excluir
  10. Minha intenção é começar a aportar pelo menos 1k p/ mês, mas o que complica as vezes são gastos inesperados que quase todo mês aparecem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá autralopithekkus,

      Sei o que você passa, pois agora casado sempre aparece alguma surpresa. Mesmo assim, tenho definido um aporte que sai assim que entra o salário. Encaro como se eu ganhasse menos sabe.

      Dessa forma consigo poupar mesmo com imprevistos. Ah! e tem a reserva de emergência também



      Excluir
  11. Gostaria de convidar a participar do primeiro subreddit brasileiro sobre FIRE, se puder compartilhe alguns dos seus artigos por lá, acho que será um lugar ideal para trocar ideias.

    https://www.reddit.com/r/FIRE_BRASIL/

    ResponderExcluir
  12. Investidor, muito obrigado! Tenho 22 anos e descobri recentemente a finansfera. Tava meio desiludido com meu aporte pífio (uns 50 reais/mês, quando não tem formatação de notebook pra fazer), mas saber que você começou de baixo me motivou novamente.
    Um dia eu quero que o meu dinheiro trabalhe pra mim, pra que eu possa trabalhar no que eu gosto. Enquanto isso, bola pra frente e aporte na poupança (sério, nem dinheiro pra investir em renda fixa eu tenho ;-;).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo, grato pela visita!

      Cara, o começo é complicado mesmo. Ganhamos pouco, as vezes temos muitas obrigações que nos impede de investir. Mas, não desista.

      - Use seu dinheiro conscientemente;
      - evite ao máximo desperdícios;
      - trabalhe para ganhar mais.

      Não tem segredo. Mantenha a constância e um dia o dinheiro trabalhará para você. Na verdade como você já poupa, ele já está trabalhando. Você provavelmente ainda não tem os trabalhadores suficientes para curtir e fazer o que gosta.

      Excluir
  13. Eu tenho uma história parecida, quando ganhava um dinheiro fazia render o máximo possível, só a faculdade que eu demorei um pouco mais para fazer pois minha mãe (não tenho pai), não podia pagar, ai com meu trabalho consegui pagar !!

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.